O importante mesmo é vencer.

O que define uma derrota ou uma vitória?

            Minutos, segundos, centésimos?  Metros, centímetros, milímetros?

            Pode apenas uma fração determinar o sucesso e o fracasso?

Não em uma Olimpíada.

A conquista, para esses atletas, é muito maior.

            A competição não começou no dia 23 nem terminou no dia 08.

Eles venceram a dor, driblaram o cansaço, sobrepujaram as frustrações. Superaram seus limites e derrotaram os prognósticos. Saltaram sobre a saudade, aniquilaram as distâncias, calaram os derrotistas.

         Venceram.

Ouro, prata, bronze. O que um pedaço de metal pode mudar na história desses campeões?

            Parabéns para a corredora que ficou apenas em 37 o.

            Parabéns para o nadador que ficou apenas em 14 o.

            Parabéns para os cavaleros que ficaram apenas em 6o

            e para a boxeadora que ficou apenas em 2 o.

Afinal, somos 7,8 bilhões de pessoas e eles não são apenas a trigésima sétima, o décimo quarto , os sextos e a segunda. Eles são os melhores.

Parabéns a todos os nossos atletas olímpicos, que já eram   vencedores antes mesmo de entrar em campo.

*Texto adaptado de um anúncio que escrevi para o Pão de Açúcar em 2008.

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.