TÊNIS, ÉPICO E POÉTICO

Diziam ser improvável ;
o tênis ? Puro azarão.
Medalha ? É impensável…
o pódio ? Pura ilusão !

Então, no último instante,
foi feita a inscrição
pro tênis, tão importante
entrar na competição.

E coube às meninas paulistas
entrarem com a cara e coragem;
quem sabe, pra serem vistas,
mudando aquela imagem.

Juntamente com a Laura,
brilhou na quadra a Luisa;
de vencedoras têm aura,
que a união simboliza.

De um jeito tão atípico,
mas chegaram de mansinho,
com nosso tênis olímpico
transpondo o árduo caminho.

E o bronze veio com garra,
primeira medalha da história;
foi conquistada na marra,
cobrindo as duas de glória !

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.

Crônicas Recentes.