Tempos Líquidos

Sorriso franco, moço de luta e gratidão ao mundo tudo conspirou para medalha de ouro na praia de nome já radicalizante : Tsurigazaki ; esses jogos olímpicos parecem consagrar gente de boa do bem meu sobrenome Viegas mas sem pieguice da ´fadinha´ ao argonauta potiguar chegou a hora dessa gente bonita mostrar seu valor !  Surf & skate tem mesma raiz deleuziana ( sempre de bom tom citar o pós-estruturalismo ) de desdobramentos inusitados dobras quânticas parangolés esportivos manobras gozozas ao infinito….mestre Bauman tem algumas metáforas que me deliciam como a dicotomia ´surfar´ e ´mergulhar´ atribuindo aos da prancha essa superficialidade de quem veio ao mundo a passeio e os escafandristas os seres densos , pensantes , abissais feito nós que ao invés de crônicas de passarinho teimamos em elocubrações….sempre reservei um espaço na vida para ser surfista: carregado de sentimento atlântico do mundo cresci com bafejo de maresia na epiderme da alma: preciso da hora do recreio da existência com as circunvoluções da abobrinha com besteirol e o deleite diante do surfista diante do tubo feito uma tela de David Hockney ao sol da Califórnia : Ítalo Ferreira bem merece um poema modelo Alair Gomes escaldando em Copacabana anos 60 : nenhum esporte é menos suscetível de codificação e disciplina que ondulante surf das esferas: Ítalo teu sorriso nos redime dessas sombras rapaz!

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.

Crônicas Recentes.