A luz do sabre de Darth Vader

A guerra é nas estrelas, e Darth Vader, a figura nebulosa por trás do lado sombrio da força, assusta. Ele tem uma ruidosa respiração mecânica e um andar em marcha, marcas de um Darth Vader que eliminou de si o lado humano que um dia lhe pertenceu.
Para usar de metáforas, pode-se dizer que muito além do vermelho sangue, é também sombria a luz do sabre de Darth Vader, que esconde o mal daquele que a conduz, nos fazendo crer que dali jamais haverá de sair o bem, o bom, e o belo da luz. Darth Vader sabe não haver em si beleza alguma, por isso a armadura negra.
O sabre, é uma das modalidades do jogo de esgrima, assim como a espada, que chega a Tóquio pelas mãos de uma figura acusada de assédio sexual, o lado sombrio na vida de uma mulher. Alen Hadzic, esgrimista norte-americano, tem três acusações formais, e o depoimento de dez mulheres que o acusam de violência.
Em apoio às vítimas, os demais atletas da equipe masculina utilizaram máscaras rosas durante a disputa contra o Japão. Hadzic, o acusado, e o único a tapar a boca com uma máscara negra.
Na ficção, a guerra pode até ser nas estrelas, mas na vida real, a luta das mulheres é contra os muitos Darth Vaders que estão por aí, com os lados sombrios de suas forças.

Foto: Terra

Compartilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Curta nossa página no Facebook e acompanhe as crônicas mais recentes.

Crônicas Recentes.